“Brand is just a perception, and perception will match reality over time.” – Elon Musk

Elon Musk (1971) é conhecido por ser o fundador da SpaceX, Tesla, Neuralink e SolarCity e vice-presidente da OpenAI. Uma das suas citações mais conhecidas diz-nos que “a marca é apenas uma perceção, e a perceção corresponderá à realidade ao longo do tempo”. Porém, como a perceção influencia os negócios? Na Marketing em Si acreditamos que a base de qualquer negócio passa pela análise estratégica do mesmo sendo complementada por um conjunto de ações que permitirão alavancar o negócio e, consequentemente, trabalhar a sua reputação.

Fonte: CBKAdvising

Musk acrescenta ainda que a perceção “às vezes estará à frente, outras vezes estará atrás, mas a marca é simplesmente uma impressão coletiva que alguns têm sobre um produto”. Quer isto dizer que a realidade dos negócios corresponderá ao entendimento que as pessoas têm sobre a empresa (nomeadamente empresas cotadas em bolsa).

Porém, como é que a interpretação dos negócios é feita? Através da reputação da empresa e dos seus produtos e/ou serviços, ou seja, pelas conclusões retiradas pelos indivíduos face ao caminho já traçado pela marca e expectativas do futuro. Assim sendo, torna-se importante fortificar as bases estratégicas do negócio para, posteriormente, se construirem com menor margem de risco as restantes estruturas para o sucesso da empresa.

As empresas que já têm um plano estratégico definido têm que focar nos planos a aplicar no futuro, nas ações que trabalharão o seu posicionamento e a imagem que passarão para atuais e potencias clientes. É decisivo para a perceção de qualquer projeto que estejam definidas metas, ações futuras a executar e estipular datas para que as ideias não fiquem estagnadas no papel: é fundamental torná-las realidade.

Desta forma, o mais correto a concluir-se é que a perceção da marca está conectada com o que a empresa faz, ou seja, com as tomadas de decisão. A conquista e o erro comprometem a perceção das marcas, todavia uma única conquista ou um único erro não ditam (necessariamente) a reputação dos negócios. Na verdade, todos os negócios passam por momentos altos e baixos, as vitórias e derrotas mostram sempre o caminho para o futuro da marca.

Posto isto, o caminho a seguir passa por compreender o que funciona e o que não funcionou, fazer estudos constantes ao negócio, às tendências e ao mercado e definir finalmente ações que permitam obter os melhores resultados para a empresa. Desta forma, ao não existir uma “fórmula milagrosa” o nosso percurso tem-nos demonstrado que: ao rodearem-se de parceiros experientes as empresas melhoram a possibilidade de êxito.

Leave a Reply