marketing em si

71% dos portugueses fizeram encomendas online em 2021

O ano de 2020 ficou marcado como o ponto de viragem que obrigou os negócios a terem presença no online. Num cenário de crescimento gradual da digitalização, o e-commerce registou um crescimento exponencial sendo que, no ano passado (2021), 71% dos portugueses realizaram compras em plataformas digitais.

Este panorama comprovou a teoria de que o e-commerceé uma ferramenta com potencial. Assim sendo, ter os produtos e/ou serviços disponibilizados no online é fundamental para o sucesso do negócio. O e-commerce está cada vez mais enraizado nos hábitos de compra dos portugueses pelo que não deve ser descartado com os resultados em potencial que podem ser atingidos.

Porém, não é suficiente ter apenas em mente que esta forma de compra se mantenha nos próximos anos, estaríamos a incorrer no erro ter apenas esta visão pois, é necessária a realização de constantes análises para compreender com detalhe os hábitos e as tendências de modo a estipularem-se ações que permitam fidelizar os atuais clientes e alcançar potenciais novos.

Consequentemente, coloca-se a questão: o que podemos esperar do e-commerce para os próximos tempos?

São vários os fatores a ter em atenção, porém devemos estar cientes que existirá um aumento da exigência de compra pela parte dos consumidores, estes ao estarem cada vez mais familiarizados com a experiência de compra procurarão melhorá-la – procurando ofertas personalizadas ao seu perfil de consumidor, dando preferência a comunicações individualizadas, elegendo processos de compra rápidos e sistematizados, realizando a compra com maior brevidade pelo smartphoneem contrapartida ao computador, adquirindo produtos pelas redes sociais, recorrendo a chatbotsou mensagens pelo WhatsApp face ao email, entre outros fatores.

O que se pode retirar desta tendência? Duas palavras para sintetizar, facilidade e rapidez do e-commercebem como o atendimento ao cliente humanizado – que tendia a ser esquecido comparativamente à experiência de compra física.

Até 2025, prevê-se que o e-commerce continue a crescer e atinga o marco dos 569,2 mil milhões de dólares. Ter presença no digital já deixou de ser o futuro, é o presente e quem não adotar este posicionamento não terá a mesma visibilidade face aos seus concorrentes.